Sites que Recomendo:
Verdade e Vida
Rev. Hernandes

UMBET

 

IMPEDIMENTOS NA CAMINHADA CRISTÃ
Hebreus 6:9-12

Introdução: A mensagem principal da Carta aos Hebreus, é apresentar a pessoa real de Cristo. Como aquele que deve ser nossa aspiração, é constância na caminhada da vida cristã.

O escritor tem por finalidade incentivar os cristãos da época, diante das perseguições, e dificuldade presentes no seu dia a dia. Não era um tempo fácil era preciso muita vontade determinação e fé. Diante dessa dura realidade muitos estavam desistindo da vida com Cristo. Outros esfriando voltando a vida de pecado de outrora.

Hoje em dia também não é difícil encontrarmos desistência, afastamento, frieza, desânimo nas Igrejas. Basta olharmos para o rol de membros das Igrejas. Que tristeza?

Quantos irmãos que a caminhada com Cristo durou pouco tempo?

Quantos que esfriaram na fé com decorrer do tempo?

Quantos perderam o entusiasmo do primeiro amor?

Precisamos tomar cuidado para não ocorrer no mesmo erro que precederam a vida de muitos que corriam com Cristo hoje não correm mais. Foram levados pela multidão e permitira que o diabo roubasse o que tinham de mais precioso a fé em Cristo.

É necessário que tenhamos uma compreensão correta do que é verdadeiramente viver para Deus, descobrir o propósito do contrário difícil mente seremos chegaremos até ao final em fidelidade e firmeza na fé.

É de nosso conhecimento essa afirmação; “a vida cristã não é fácil, o caminho estreito e difícil de seguir, o cristianismo não é para qualquer um, é preciso ter uma disposição gigantesca para servir a Deus”

Nesta passagem podemos fazer algumas considerações, o contexto e os acontecimentos desde o capítulo 5:11 o escritor nos chama atenção; para perigo presentes na vida cristã, que os irmãos não estava atentos. Que  no entanto pode nos levar ao fracasso.

Podemos aprender  com o texto lições e práticas, vamos considerar apenas três:

1) NEM SEMPRE TEMOS TIDO ZELO IMPRESCINDÍVEL A VIDA CRISTÃ.

Podemos constatar esse perigo na vida muitos cristãos. Depois que recebem a Cristo acomoda-se. Por essa razão não estão atentos ao grande perigo aque estão se expondo.

Notamos que não existe uma preocupação por parte dos cristãos quanto a ter   zelo na vida cristã. Não adianta negar que essa tem sido uma grande falha, damos brecha ao fracasso na carreira cristã.

O escritor adverte os cristão do seu tempo, ao considerar  e convencer que coisa boas está ligada a salvação. O falar dele era realçar que devemos atentar aquilo que pode tirar o brilho da nossa vida com Cristo.

Falta zelo quanto:

  1. Leitura da Palavra o prazer de meditar, nosso tempo disponível é ocupado com coisas banais nem vou citar a TV. Com isso crente enfraquecido na fé, sem firmeza para enfrentar o inimigo.
  2. Oração diária e constante, tempo de oração o fundamento da vida com Deus. Crente que não gasta tempo em oração é candidato ao fracasso e desânimo. Trocamos o poder pelo lazer
  3. Testemunho vivo e alegre
  4. Na comunhão com os irmãos, sinal reciproco de que amamos a Deus, Jesus disse em João 14:21.
  5. Nas atividades da Igreja. Esquecemos que a Igreja existe para nossa participação, tempo de compartilhar com os irmãos gasta.
  6. No companheirismo da vida cristã, não temos o prazer de visitar una a outros.
  7. Cultivar uma vida de quebrantamento diante de Deus.

 Precisamos mudar o rumo do nosso foco, em trocar o sagrado pelo profano, em deixar de zelar mais pelas nossas coisas materiais do pela nossa própria vida com Deus.

O grande erro que temos cometido através da história cristã, e não percebemos que se faz necessário, vivermos um zelo extremado a vida com Deus.
Devemos nos espelhar nos mulçumanos, embora considerassem sua prática de fé contrária a nossa, mas devemos admitir que eles vivem um zelo que cada um de nós precisava viver.

Se não tivermos zelo não chegaremos a lugar algum, nem jamais poderemos afirmar como Paulo, completei a carreira e guardei a fé.

2) NEM SEMPRE CONSIDERO QUE SOU EU O DEPENDENTE, NÃO DEUS.

Nosso comportamento revela muitas que temos a pretensão de viver dessa forma. Quantos assim pensaram não pode existir outro caminho, a não ser a derrota. Somos exortados a viver uma constância dependência de Deus demonstrando firmeza em nossa vocação.

Poucos conseguem chegar a firmeza até o final da vida em Cristo. Porque vivem como se Deus dependesse deles. Na realidade a grande maioria serve a Deus com essa concepção. Os pastores e líderes vivem apelando para que os irmãos estejam sempre presentes nos trabalhos, que eles devem saber que são muito importantes diante de Deus. Passamos uma visão até parece que é Deus o dependente de nós para tudo, não nós que devemos sentir o privilégio de servi-lo.

  1. O centro da vida cristã, não é mais Jesus, sim o homem, os papeis e lugares estão inversos. Homem que dá ordem agora. Ordena a Deus e obriga a Deus em dar o melhor, curar, enriquecer e tudo mais......
  2. Deus precisa contar com sua vida, já não e mais eu que preciso contar com a graça, com a misericórdia de Deus, tudo mudou
  3. Deus depende do meu talento, toco bem, canto bem, quantos viraram estrelas, sem brilho e claro, sentem que nada pode ser realizado sem sua presença.
  4. Parece que Deus precisa dos meus favores, me sinto muito importante para depender Dele. Quantos vivem com essa concepção.
  5. Não existe realização alguma sem a total dependência do Senhor.
  6. Jesus falou que sem Ele nada podemos fazer.

Portanto se quisermos caminhar sem correr o risco de fracassar, temos que viver de forma clara e distinta, que somos eternos dependentes do Senhor.

Para manter o mesmo entusiasmo a mesma diligência, na vida com Cristo,  é preciso observar nossa vulnerabilidade.

Como é triste ver um cristão que perdeu a doçura e o brilho da vida com Cristo.

Começa agir com estranheza e frieza indiferença as coisas de Deus.

Devemos seguir o exemplo de Daniel, que manteve a mesma determinação em Deus, José que não negou sua fé e compromisso. João que acabou seus últimos dias exilados por causa de Cristo.

Foram homens que tiveram suas vidas em total dependência de Deus, jamais se afastaram em circunstância alguma.

Meu irmão viva esta verdade bíblica, jamais vai experimentar uma vida cristã pela metade.

3) NEM SEMPRE TEMOS POR  REFERÊNCIA OS EXEMPLOS POSITIVOS, SIM OS NEGATIVOS.

Não podemos negar esse tem sido o problema espiritual na vida de várias pessoas, chegando a ponto de abandonar sua fé. Sem contar que essa arama diabólica tem sido eficaz.

Já notou como é fácil chegar a essa conclusão. Todo tipo de questionamento por causa dos maus exemplos. Nem um aplauso para o bom exemplo. Valorizamos demais aquilo que deve ser ignorado, coisas que ao seu tempo nada acrescenta na vida.

Na Igreja tudo é motivo para concentrar naquilo que é negativo, mas nunca agrademos pelos exemplos positivos dos irmãos qualidades como:

  1. Vida de dedicação a Cristo.
  2. Vida de testemunho que contagia
  3. Vida de compromisso
  4. Vida de firmeza na fé e constância
  5. Vida que encontramos companherismo
  6. Vida que têm uma longa caminhada na fé
  7. Vida que revela um amor na Igreja
  8. Vida experimentada por Deus.
  9. Vida cheia do Espírito Santo

 Esses devem ser o nosso exemplo, que nos motiva a trilhar mesmo caminho. Quantas pessoas que interrompe a caminhado com Deus por causa dos maus exemplos.

Os discípulos não escolheram Judas que um exemplo negativo para cristianismo. Seguram a João e Pedro.

Paulo não se envergonhou do Evangelho por causa de seus dois companheiros que amou o século, mudaram de rumo.

Na Igreja valorizamos por demais as coisas negativas, isso é um grande impedimento na vida para que fiquem concentrados nessas coisas.

Muitas vezes somos abençoados pela vida irmão e não valorizamos, mas um deslize do outro já é o suficiente para abandonar a fé.

O tempo é de pedir a Deus que nos conduz pela sua graça, que nos fixamos no olhar e valorizamos pessoas que são bênção em nossas Igrejas, não as que nunca nem querem compromisso.

Vida cristã é firmeza individual, compromisso levado a sério não pode permitir que terceiros coloquem entre eu e Jesus.

“Entre minha vida  e Jesus somente está cruz que me salvou. Entre eu e meu irmão está graça que transformou para poder caminhar juntos nunca atrapalhar”

Para sobreviver na vida cristã é necessário, olharmos para os exemplos de vida, que a bíblia enaltece. Ter como modelo aquelas pessoas que descobriu na vida que o viver é Cristo, e que procuram viver com dignidade o cristianismo. Do contrário corremos o risco de fracassar, e perder o rumo onde devemos chega, a presença do Pai.

Conclusão: Portanto meus irmãos sabemos que a vida cristã não é fácil. Fica mais difícil quando não observamos esses perigos presentes. Que sutilmente quer nos desviar da nossa vocação em Cristo. Sejamos vencedores. Amém!

Pastor Zaru Cassiano